Arquivo | DICA RSS feed for this section

Como se vestir para viajar?

24 jul

O motivo da viagem é sempre a primeira condição a ser pensada, afinal a sua agenda define o estilo de vestimenta que você vai usar. De qualquer forma, “conforto” é a palavra de ordem! Independentemente do meio de transporte utilizado – carro, avião, navio, ônibus – você vai querer passar as horinhas de viagem se sentindo à vontade, por isso o ideal é investir em um look básico.

Jeans, camiseta e malha para os mais descolados e um calça social, camisa e blazer para os mais formais. Uma ótima dica é levar um cachecol na sua bagagem de mão, caso esfrie (ou o ar condicionado esteja muito gelado) você pode facilmente se aquecer e ainda se manter estiloso. Outra ideia é usar cores mais escuras, pois imprevistos podem acontecer e sujar ou manchar uma peça de roupa escura fica menos visível. Se você gosta de jaqueta de couro, aproveite para usá-la durante a viagem, pois além de proteger e dar estilo você garante menos volume na mala!

Confira alguns looks bem “vida real” com celebridades e produções de moda de rua para você se inspirar para a próxima viagem!

collage_celebs_on_trip_1

md

2

3

5

Dudalina Masculina.

 

Anúncios

Tipos de lapelas usadas em blazers e paletós

17 jul

Apesar de não chamar atenção de algumas pessoas, o formato da lapela do seu paletó ou blazer pode ajudar na harmonia do conjunto e favorecer seu tipo físico, além do fato de caracterizar estilos diferentes de ternos e ocasiões de uso. Conheça agora quais são as lapelas encontradas em paletós e blazers e como usá-las a seu favor:

1 – Formatos

lapelas_peaked_peak_triangular_terno

a) Lapela Notched ou Notch  – Tem o recorte triangular e é mais discreta, o que a torna a lapela mais comum de se encontrar, estando presente em 90% dos ternos de abotoamento simples, seja com 1, 2 ou 3 botões. É a mais democrática e fica bem em qualquer um, em qualquer ocasião. Como chama menos atenção deixa espaço para uso de alguma outra peça ou acessório mais marcante.

lapelas_peaked_risca_de_giz

b) Lapela Peaked ou Peak – clássica e imponente, é mais pontuda e chamativa, ficando bem em ternos de abotoamento duplo, entretanto os risca de giz de abotoamento simples ganham um charme a mais com ela, mas cuidado para não ficar parecendo um gangster, evite sapatos de duas cores e chapéus. Gordinhos podem se beneficiar com esta lapela graças a seu formato que chama atenção para o rosto e ombros. Adequada para qualquer ambiente e evento, principalmente se você quiser atrair olhares.

lapelas_shawl_xale_smoking

c) Lapela Shawl ou Xale  – seu formato arredondado vai bem com smokings, mas, eventualmente, pode aparecer em blazers próprios para serem usados em baladas e festas. Se você tem o rosto muito redondo tente evitá-la pois ela acentua este tipo de traço facial. Mais indicada para eventos extremamente formais, casamentos e premiações por ser o típico traje de gala.

 

2 – Comprimentos

terno_entrevista_emprego_social

a) Alongada – encontrada em paletós com apenas um ou dois botões, tem a qualidade de alongar a silhueta dos magros, mas prejudica os gordinhos, formando uma seta direto para a barriga.

lapelas_notched_peak_curta

b) Alta ou fechada – mantém o foco no rosto do usuário, boa para quem quer tirar a atenção da barriga protuberante. Encontrada em paletós com mais de 3 botões, entretanto alguns blazers com 2 também possam apresentar este tamanho de lapela devido ao posicionamento dos botões, um pouco mais acima do normal.

 

3 – Larguras

lapelas_peaked_peak_estreita

a) Estreita – fica muito bem em ternos slim fit, mas pede gravatas na mesma espessura para harmonizar todo o traje. Pessoas com ombros muito largos nem sempre são favorecidos por este tipo.

lapelas_peaked_peak_larga

b) Largas – são encontradas em ternos com corte mais conservador ou blazers que tem a intenção de ter aparência  propositalmente vintage. Quem tem tórax pequeno ou ombros estreitos pode ficar desproporcional se a lapela for muito larga.

Canal Masculino.

Como o usar o terno a seu favor.

11 jul

a

Mantenha seu terno clássico. O ajuste é primordial. Os ombros devem ser inclinados e a cintura sutilmente ajustada, sem ficar apertado quando você se sentar. Quanto à gravata, evite estampas muito extravagantes e invista em modelos de lã para o inverno. Dê preferência para os tons de azul marinho ou grafite. A camisa branca combina com tudo, e lembre-se:  o colarinho emoldura seu rosto, portanto, mantenha-o sempre impecável! Outro ponto é investir em bons sapatos de couro. Não economize neste acessório, você não vai se arrepender de gastar um pouco mais em um par de sapatos  bem trabalhados.

b

É impossível errar ao apostar nas linhas da estampa risca de giz! Um blazer de tweed pode parecer estranho quando usado com uma camiseta, mas um paletó risca de giz pode ter jornada dupla também nos fins de semana para looks mais casuais.

3

As cores de qualquer item de um terno completo costumam mudar conforme a iluminação das lojas. Preste atenção se a camisa que você acha que é azul marinho na verdade é roxa. Procura um ambiente com iluminação natural para checar se a cor da camisa ou do terno não muda.

4

Pare de estufar seus  bolsos de calças e jaquetas com carteira, celular, chaves – seu terno não é um substituto para uma bolsa. Além de deformar o terno, a protuberâncias dão um ar desajeitado e podem até mesmo prejudicar todo o  propósito clássico da alfaiataria. Procure acessórios de couro, bem masculinos, para você poder juntar os itens necessários sem descontar no seu terno.

5

Outra dica interessante é investir em um blazer trespassado, com fechamento duplo e usá-lo com uma blusa de gola mais alta – uma das peças-aposta desta temporada. Lembre-se de manter seu terno abotoado para o máximo impacto. Se você quiser sentar, para não ficar “amarrotado”, pode tirar o blazer.

6

Tão importante quanto o próprio terno é um bom relógio para arrematar um look alinhado. Um relógio clássico deve ser o acessório mais confiável. É recomendável um modelos com pulseira em couro lisa ou de prata fosca metálica.

Dudalina masculina.

Como escolher o colarinho de acordo com o seu formato de rosto.

26 jun

colarinho_italiano_gravata

Você já vestiu uma roupa que parecia perfeita, mas sentiu que algo estava errado? Você sentia-se mais baixo, atarracado, gordo, ou algo do tipo? Provavelmente algo no seu traje não estava em perfeita harmonia com seu físico e este tipo de relação vai desde os óculos até os sapatos. Desta vez vamos ver como o tipo de colarinho se relaciona com o formato de seu rosto:

1 – Rosto Redondo

tipos_colarinho_camisas_ingles

O colarinho ideal é o pontudo, como o colarinho inglês, vai deixar seu rosto mais magro e alongado. Este tipo fica bem com ternos slim fit e pode ser usado com um nó Four-in-Hand ou um Half-Windsor, que são pouco volumosos e longos, ajudando ainda mais no efeito.

2 – Rosto Oval

tipos_colarinho_camisas_frances

Um colarinho mais aberto fará o par perfeito com o seu tipo de rosto, então o colarinho francês é uma boa opção. A gravata pode ser atada com um nó Half-Windsor que ficará ótima e condizente com o conjunto.

3 – Rosto Fino

tipos_colarinho_camisas_italiano

Colarinhos abertos vão balancear bem aqueles que tem rosto fino e, neste caso, nada melhor do que o colarinho italiano para dar conta do serviço. Um colarinho aberto pede um nó mais volumosos e largo como o Full-Windsor, criando uma base de respeito para o seu rosto, valorizando-o.

Na dúvida

Não sabe qual é seu formato de rosto ou acha que você não se encaixa em nenhum dos perfis acima? Então escolha o colarinho que fica no meio termo entre o aberto e o fechado, como o francês, ele é seu porto seguro.

Rostos com formato de diamante ou coração podem se encaixar no item 3,  já os quadrados seguem a mesma regra citada no item 1.

Canal masculino.

As listras de Berlin.

19 jun

A Dudalina sempre surpreende com uma coleção vanguardista, feita para às mulheres que buscam looks atemporais, elegantes e audaciosos. No caso das camisas listradas, as mais clássicas, vêm em cores vivas, lindas para levantar qualquer produção! O diferencial também fica por conta dos composés em tecido floral, liso ou ainda com o próprio tecido listrado costurado horizontalmente no viés da vista da camisa. Um luxo! Algumas camisas também apresentam o martingale, que ajuda a prender as mangas nos dias mais quentes, além de dar charme e valorizar mais ainda mostrando estrategicamente os composés da peça. Pequenos detalhes como acabamentos com fitas de cetim com diversas cores, fechado o ciclo de perfeição das camisas!

A versatilidade das camisas listradas também é uma característica marcante, podendo ser combinadas com jeans em looks mais casuais ou com qualquer calça social ou em sarja da Dudalina.

listras

listras_dudalina

listras_blog_dudalina

listras_martingale

Dudalina feminina.

Cuidado na hora de fazer sobreposições de roupas no inverno.

12 jun

cuidado_ao_fazer_sobreposicoes

Uma das coisas que mais atrai os homens no inverno é a possibilidade de fazer sobreposições com os diversos tipos que roupas que ganham as ruas nesta época do ano, mas aí também mora o perigo, é comum cometer alguns pequenos pecados que podem comprometer o visual, conheça alguns deles:

1 – Criar muito volume na metade de cima do corpo

Quando as peças escolhidas são muito volumosas é comum que os ombros, o tórax e a barriga fiquem desproporcionais em relação ao restante. Quando for se vestir em camadas, tente escolher peças que sejam quentes, mas finas, a fim de criar uma silhueta mais esguia e elegante.

2 – Fatiar a silhueta

Casaco de uma cor, blusa de tricô de outra com camisa ou camiseta aparecendo por baixo, todos estes elementos vão cortando seu corpo em fatias, criando linhas horizontais em vez de criar uma figura uniforme e alongada. Os baixinhos devem fugir a todo custo desta armadilha que cria a ilusão de ser mais baixo ainda, usando peças na parte de cima de comprimentos similares e tons próximos.

3 – Pecar pelo excesso

Muita gente se anima e começa a colocar roupas que nem tem porque estar ali, só para mostrar que pode, mas mesmo quando é possível sobrepor, o melhor é ser extremamente crítico e julgar se existe mesmo uma razão para estar usando quase uma dúzia de peças de roupa ao mesmo tempo.

4 – Usar roupas largas demais

O frio é aquele momento em que sempre tem um espertinho achando que pode vestir aquele moletom dois números maior ganhado da tia. Ainda que você vista uma camisa, uma camiseta e sabe-se mais o que por baixo ele continuará com um caimento horrível, roupas com corte decente são uma regra até no inverno, conforme-se com isso.

5 – Errar feio na combinação de cores

Concordo que é mais difícil coordenar uma quantidade maior de peças de roupas usadas de uma só vez, mas é necessário um esforço para que não surjam combinações de cores totalmente incompatíveis.

Canal masculino.